Páginas

domingo, 3 de maio de 2015

Dia da mãe

Quem são as mães? Não me vou dar ao trabalho de distinguir as boas das más mães. Isso só aconteceria dando exemplos específicos. As mães não precisam de andar nove meses connosco no útero. As mães vão andar nove meses, nove anos e nove tudo connosco. Perto ou longe, vão estar ao nosso lado. Como não quero que alguém me diga “ah mas mães não são nada assim”, vou pegar no exemplo da minha e transformá-lo numa ideia geral. Muitos concordarão comigo. A minha mãe é a melhor do mundo. Toda a gente diz isso. Mas, a minha é mesmo a melhor! É completa. As mães discordam, batem-nos na cabeça, gritam e voltam a gritar, mas não julgam. As mães fazem-nos perder a cabeça mas são elas que, no fim, a apanham e colocam de novo no nosso pescoço. As mães deram-nos nalgadas na altura certa para agora sabermos que foi o correcto. As mães disseram-nos que não quando fizemos uma birra no hipermercado porque queríamos um brinquedo. Essas mães também nos acordaram numa manhã de domingo para dizer que o íamos comprar. As mães deram-nos banho com todo cuidado, cheias de medo que, com a água quente, nos transformássemos num leitão assado. As mães deixaram-nos ficar acordadas a brincar, na rua, até à meia-noite. As mães obrigaram-nos a comer a sopa mas depois compraram-nos um pacote enorme de gomas. As mães têm a melhor noção de equilíbrio. Têm uma balança perfeitamente alinhada. As mães ficaram chorosas e orgulhosas quando começámos a vestir-nos sozinhos. As mães foram rebeldes e deixaram-nos andar no banco da frente do carro. As mães passaram tardes a tentar explicar-nos os problemas de matemática. As mães adoravam os nossos beijinhos mas, odiavam quando nós, tínhamos vergonha de lhos dar em público. As mães perceberam que estávamos a crescer. Era triste deixar um rebento de soja no passado mas foi muito bom saber que nós éramos uma das suas melhores obras de arte. As mães são as verdadeiras artistas. Passaram e passam anos a trabalhar em nós. Sabem que somos uma obra inacabada. As mães deixaram-nos sair à noite. E nós voltámos para casa com medo que notassem que tínhamos bebido. Mas as mães, se nos conhecerem, riem-se. As mães suportam tudo. Suportam o mundo delas e o nosso. As mães incentivaram-nos a ser diferentes, a sair da caixa, a fazer e acontecer. As mães sempre viram nos nossos erros uma aprendizagem. Deixam-nos fazer asneiras as vezes necessárias porque, no fundo, aquilo que realmente importa somos nós. A nossa saúde e sanidade mental. Mal percebem que estamos a cair, apoiam um pé no precipício e, com o resto do corpo, apanham-nos. Às vezes, as mães, não fazem ideia das saudades que temos delas. As mães dormem connosco, não importa a idade. As mães ficam deitadas connosco no sofá, debaixo das mantas, a ver o Poirot e o Sherlock Holmes. As mães dão-nos o mimo necessário para continuar em frente. As mães riem de tudo connosco. As mães entendem as nossas piadas. Entendem o nosso humor negro e a nossa frustração com o mundo. As mães vão a todo o lado connosco mas também nos deixam ir sozinhos. As mães dão-nos espaço. As mães deixam o melhor bife para nós. As mães deixam-nos a última fatia do bolo de chocolate. As mães fazem isto tudo e muito (muito) mais. Pelo menos, a minha faz.  
Mary Cassat Mother and Child V 1900

16 comentários:

  1. Que homenagem lindíssima! O texto está extraordinário Isa, parabéns <3
    THE PINK ELEPHANT SHOE | FACEBOOK | YOUTUBE CHANNEL |

    ResponderEliminar
  2. Mas que texto maravilhoso ;) Como tu dizes cada mãe é única :)
    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Cada mãe é um mundo! Adorei :')

    Sim, de facto é uma planta que pode ser "esquecida" mas que requer, no entanto, alguns cuidados. Optei pelos cactos porque os tinha aqui pelo jardim e não queria gastar dinheiro. Ia colocar umas flores mas dão demasiado cheiro e morrem mais rápido. Bem, mas se te duraram dois anos foi imenso tempo. Espero que os meus consigam alcançar esse marco :o
    Um beijinho*

    InstagramFacebook Oficial PageMiguel Gouveia / Blog Pieces Of Me :D

    ResponderEliminar
  4. Tens toda a razão mãe é sempre mãe e não existem boas ou más mais, na verdade até existem mas mãe carregou conosco durante nove meses e durante esse tempo também sofreu.
    Adorei o que escreveu, foi bem sentido.
    Beijos.
    http://coisinhasdamiia.blogspot.pt/?m=1

    ResponderEliminar
  5. Have a nice week dear,
    xoxo
    http://stylishpatterns.blogspot.com.es

    ResponderEliminar
  6. E a minha também!! Belíssimo texto! Parabéns!
    beijinhos
    http://direitoporlinhastortas-id.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  7. Não há nada melhor neste mundo que as nossas mães! :)

    beijinhos
    http://pretty-little-stories.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Such a lovely post for Mother's Day. Lovely blog here btw! Would you like to follow each other on GFC? Please let me know on my blog so I can follow back. Thank you.
    xox
    Lenya
    FashionDreams&Lifestyle

    ResponderEliminar
  9. Como me identifiquei com o que escreveste :')

    Daniel Wellington giveaway - www.mykindofjoy.com

    ResponderEliminar
  10. Adorei o texto, super lindo. Beijos

    http://www.trendtotal.com.br/

    ResponderEliminar
  11. R: Obrigada querida <3
    Adorei o texto!! :)
    Beijinho**
    Novo post no blog
    http://andreiiaad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. Tão lindo!

    xoxo, http://eighteenshadesofglitter.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  13. Que texto lindo, adorei parabéns pela escrita. ;D

    http://confissoesdeumaaprendiz.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  14. Fiquei emocionada com estas palavras, a mãe é tudo para nós! ♥

    xoxo, Sofia Pinto
    Morning Dreams | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar